images

Essa semana um querido amigo veio me apresentar o problema que ele está passando. Ele deu uma pisada na bola e fez algo feio. A igreja que ele faz parte, como a maioria das igrejas, deu um belo pé na bunda dele e colocou ele “no banco”, porque ele “errou a alvo e perdeu a referência”.

Isso é muito comum nas igrejas. Há um padrão ao qual você tem que se encaixar, e se você comete pecados diferentes dos deles, você não pode fazer parte do grupinho, vai pro banco até voltar a cometer apenas os pecados que são aceitos por eles.

Eu não quero passar a mão na cabeça do meu amigo aqui. Ele sabe que ele pisou na bola, não é a primeira vez, e ele tem procurado ajuda para melhorar. E é justamente aqui que nossa conversa começou a ficar interessante. Ele veio me perguntar “Como que alguém muda?”.

Este meu amigo, assim como eu e muitos de vocês que estão lendo, coleciona centenas de horas sentado no banco da igreja ouvindo sermões. Ele consegue recitar versículos melhor do que muitos torcedores fanáticos conseguem citar a escalação do seu time. Esse cara conhece a metodologia cristã, fez escola bíblica, estudo bíblico, devocional, leu os livros famosos e canta as músicas da moda… como, após 25 anos voce continua mudando?

Eu quase sempre prefiro perguntas ao invés de respostas, e foi assim que eu respondi a pergunta de “Como eu mudo?”: “Por que você quer mudar?”

Ele foi sincero de novo. Falou que quer mudar porque quer ser aceito de novo no grupinho. Ele quer fazer parte da banda, ou do grupo de empresários da igreja, ou do time de oração… ele quer “fazer parte”, e por isso quer mudar.

O mais interessante é que ele, assim como eu, consegue rapidamente listar 50 motivos pelos quais aquelas pessoas não são o padrão de Cristão que devemos seguir, mas mesmo assim, ele quer mudar para parecer ainda mais com eles! Isso é tão estranho e comum pra mim. Nós criticamos a igreja, mas queremos fazer parte dela, e uma vez que ela tem regras pré determinadas, nós não temos opção, a não ser nos enquadrarmos.

O interessante é que a Bíblia não é assim. A Bíblia não é este “manual da vida cristã”, como se a vida fosse um microondas e fosse só ler o manual para ter respostas objetivas sobre qual o seu próximo passo.

Se você duvida, dá uma olhada comigo nestes dois versos do capitulo 26 de Provérbios:

4 - Não responda ao insensato como a sua insensatez merece, do contrário você se igualará a ele.

5 - Responda ao insensato como a sua insensatez merece, do contrário ele pensará que é mesmo um sábio.

Peraí… é pra responder ou não é pra responder?!? E este é só um exemplo. Eu poderia listar outros 10 apenas em Provérbios. E não precisa ir muito longe: Você deve casar com a sua namorada ou não? Deve mudar de emprego? Deve se mudar para outro país? Que tal sobre ouvir música “do mundo” ou não? E beijo na boca antes de casar? Será que é hora de mudar para aquela outra igreja? E aquela Dieta nova, voce deve ou não fazer? … pronto, você viu? Eu não preciso ir muito longe para deixar claro meu ponto.

Olhar para a Bíblia como um mapa para a vida pode te deixar se sentindo meio tonto. Qual dos dois eu faço? Qual é a resposta? Bíblia, APENAS ME DIGA O QUE FAZER.

Sem chances. Provérbios não fala para os seus leitores O QUE fazer, porque o livro de Provérbios quer ENSINAR SABEDORIA.

Sabedoria não é saber achar a resposta para as perguntas e magicamente tudo funciona. Sabedoria é sobre aprender como lidar com a imprevisível e incontrolável confusão da nossa vida para que possamos dar respostas nós mesmos quando for necessário.

Sabedoria, como vemos no livro de Provérbios, não nos fala O QUE FAZER. Ela nos molda com o passar do tempo para que quando o dia chegue em que tenhamos que tomar uma decisão, possamos fazer isso de maneira sábia.

Perguntar O QUE Deus que que eu faça é a pergunta errada. Deus está mais interessado em quem eu sou do que no que eu vou fazer. Ele quer que eu tenha sabedoria e que eu aprenda a lição, não que eu consiga preencher rapidamente uma folha de testes com as respostas decoradas.

E você pode pensar em Provérbios como uma “amostra grátis” de como TODA A BIBLIA funciona. A Bíblia é um livro que nos mostra como uma vida de fé se parece.

Ficar esperando que a Bíblia me fale “exatamente o que fazer” significa que iremos ou ficar parados para sempre, em silencio, paralisados e sem tomar decisões, ou que vamos acabar tomando decisões baseados em um versículo da Bíblia que, vamos ser sinceros, tem tanto a ver com este momento da nossa vida quanto um livro de Shakespeare tem a ver com como arrumar o motor do meu carro.

Como toda boa história, a bíblia nos molda nos trazendo para dentro do seu mundo e nos convidando a nos vermos melhor através da sua luz.

É assim que a Bíblia funciona como um guia para o fiel - sendo uma história, não sendo uma lista de pode e não pode disfarçada de história.

Eu não quero respostas para todas as minhas perguntas, eu quero perguntas melhores. É assim que se muda.

comments powered by Disqus