Carta para uma velha amiga

Eu já estive lá antes. Já tive este brilho nos olhos e já senti esta mesma sensação. Meu coração batendo completamente descompassado...

Posted by Fellipe Brito on November 8, 2016

Eu já estive lá antes. Já tive este brilho nos olhos e já senti esta mesma sensação. Meu coração batendo completamente descompassado e o suor frio escorrendo pela espinha. Eu lembro como se fosse ontem dessa adrenalina correndo pelo meu corpo, esta sobrenatural força me empurrando e a absoluta certeza de que juntos nós poderíamos quebrar a barreira do impossível.

Eu me lembro como é sentir a coragem que apenas os jovens sentem. É impossível esquecer o quão maravilhoso foi me apaixonar por você pela primeira vez. Mal posso contar quantas noites eu passei em claro planejando o nosso futuro. Será que você se lembra? Eu varava noites em claro com meu velho violão no colo escrevendo as mais sinceras serenatas para você, e depois eu juntava meus melhores amigos e juntos nós te oferecíamos o melhor concerto do mundo.

Eu confiei em você. Eu te dei tudo que eu tinha, não apenas uma, mas muitas vezes. Eu nunca senti este amor por ninguém além de você. Ele era puro, inocente, profundo, poderoso. Era eu por completo. Nada mais.

Eu lutaria por você. Que Deus me perdoe, eu ainda faço isso! Eu vi toda a sua beleza, mas eu também vi que quanto mais você ama alguém, maior é a dor que ela pode lhe causar.

Por que você fez isso comigo?

Eu não diria que você jogou fora o meu amor. Você ME jogou fora!

Eu não fui apenas traído por você: Eu fui surrado, intimidado, zombado, envergonhado e abandonado.

Eu nunca te deixei, foi você quem me jogou fora e fechou a porta na minha cara. Como um cachorro pulguento você me levou para bem longe e me abandonou lá para ser comido vivo pelos vermes enquanto eu lambia minhas próprias feridas.

Seria melhor se você apenas me dissesse “não”. Mas você fez questão de destruir cada um dos meus sonhos, até que não sobrasse mais nada. Você zombou dos meus talentos. Você me forçou a ir por um caminho onde nenhum dos meus talentos poderia ser usado para que assim eu perdesse a minha fluência e então me sentisse despreparado e inadequado mesmo para o cargo mais simples.

Pior do que isso, você não machucou apenas a mim, mas machucou minha familia e meus amigos. Eu perdi todos eles e agora sou um estrangeiro, em uma terra distante de qualquer abraço porque você me empurrou para longe de tudo que um dia eu amei.

As pessoas dizem que a pior dor é aquela que machuca a sua alma. Como posso me proteger disso?

Você sabe que eu sempre te amei. Eu larguei toda a minha razão só para estar perto de você novamente, para reconstruir nossos sonhos, e isso está me consumindo. Eu me odeio por estar amando você.

Como foi que você me achou aqui? Por que você simplesmente não me esquece? Minhas feridas estavam finalmente cicatrizando e agora você aparece novamente. Aqui estou eu… de novo! Cercado por pessoas que amam você. Jovens, como eu fui um dia. Me dói tanto olhar nos olhos deles e ver eu mesmo… puxa, como dói

Por alguns minutos eu até esqueço toda essa dor e sorrio novamente, mas eu conheço você. Você fez a mesma coisa com tantas pessoas, porque nós ainda amamos você?

Você machucou todos que te amaram. Você tratou mal todos os que te serviram. Por tudo que é mais sagrado, você matou aquele que mais te amou! Por que eu ainda estou aqui?

Como uma esposa traída ou, um filho espancado, é tão dificil me aproximar de você novamente. Quando eu era jovem eu poderia correr 100 quilometros para te encontrar, e agora cada passo mais próximo de você é um sofrimento. Ninguém pode ver minhas feridas abertas, mas ainda hoje elas doem tanto quanto no dia em que elas foram feitas.

Mas eu tenho que ser justo também. Eu preciso te culpar por todas as coisas más que você fez, mas também preciso te culpar por algumas das mais incríveis memórias que eu tenho.

Nós fomos tão felizes por um tempo, você se lembra? Nós construímos uma vida juntos, ajudamos tantas pessoas. Nós nos divertimos e dançamos na chuva. Nós tivemos muitas noites de amor e todas as vezes que eu olho no espelho eu te culpo pelas minhas cicatrizes, mas eu também te culpo pelos músculos que eu tenho hoje. Eu sou mais forte por sua culpa.

Meu corpo quer correr de voce para o mais longe possível, para longe das suas dores, das suas memórias, das pessoas próximas a você e que me lembram de quem eu um dia fui, mas a minha alma e o meu coração te amam tanto que todas as vezes que eu tento dar um passo para longe eu dou dez passos para perto.

Isso tudo é muito mais doloroso do que qualquer coisa que eu já senti antes. Eu te odeio. Eu te amo. Eu não acredito em você mas eu não consigo imaginar minha vida sem você. Eu adoraria nunca mais te ver mas eu sei que no próximo domingo eu estarei lá dando o meu melhor para reconstruir a nossa vida juntos, nossos sonhos, nosso mundo. Não pelo nosso bem, mas pelo amor que nós dois temos por Ele.

É bom te ver de novo, e eu me odeio por estar caindo de amores por voce de novo, querida igreja.