Harry Potter e o Natal

Esqueça tudo que te contaram sobre eles serem três; ou de eles serem reis. Ali, na cena original do Natal, estavam Maria, Jesus, José, uns pastores, uns animais e Harry Potter!

Posted by Fellipe Brito on December 24, 2016

Poucas pessoas discordam que o natal é uma grande história.

Se Deus realmente criou o universo, então ele criou o tempo e o espaço. Isto é, ele vive em uma dimensão onde tempo e espaço não existem. Tudo que nós entendemos como lugar ou horário foi criado a partir do Big Bang. Se Deus realmente é o criador de tudo, e ele optou por entrar no tempo e no espaço por nós… wow… essa é uma história incrível.

Por outro lado, quase todos concordam que o planejamento foi terrível. Porque nascer numa época onde não havia canais de comunicação em massa? Porque se limitar a ser apenas um homem, por apenas 30 e poucos anos? Porque ser limitado a apenas um lugar e uma época?


Isso abre espaço para uma pergunta muito comum: se Jesus é o único caminho para Deus, o que acontece com as pessoas na Índia? (eu não sei porque, mas há uma preocupação enorme na salvação das pessoas na Índia). Lógico que essa pergunta parte do princípio que nós estamos no centro do plano de Deus, como se Jesus tivesse nascido ontem e aqui perto, e então é uma pena que todos os outros humanos estejam muito longe de Deus e seu plano.

Mas essa pergunta é importante, porque ela define o caráter do “plano de Deus”. Se ele veio por um, ele veio por todos. Mas se ele não veio por todos, então ele não veio por nenhum. Sendo assim, nós podemos nos perguntar: Há uma distância que é muito grande para Deus?


A história do Natal, como contada por Mateus, começa com “Depois que Jesus nasceu em Belém da Judéia, nos dias do rei Herodes”… Mateus faz questão de contextualizar a história com tempo e espaço. O motivo de diversos textos no novo testamento citarem testemunhas oculares pelo nome, datas e locais é porque os autores do novo testamento queriam deixar claro que este evento é mais que um mito, é mais que uma fábula, ele realmente é história.


O texto continua, dizendo “magos vindos do oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: “Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo”.

Você com certeza já viu decorações de natal com um presépio. Qualquer um de nós pode citar facilmente os atores nessa cena. Uma manjedoura com um bebê. Maria e José. Umas ovelhas. Os pastores. Se você viu a versão atualizada 2.0 provavelmente ali teriam uns anjos. Um cavalo e uma vaca também… e ali no canto, três… Sábios!?!? Reis!?!? Não! Três MAGOS.

Isso mesmo. Esqueça tudo que te contaram sobre eles serem três (isso se dá devido ao fato de eles terem trazido três presentes, nenhuma outra referência de que eles são três); ou de eles serem reis. Não! Eles eram magos. Mágicos! Ali, na cena original do Natal, estavam Maria, Jesus, José, uns pastores, uns animais e Harry Potter!

Estes Magos eram seguidores de Zoroastro. Totalmente esotéricos. Alguns deles eram alquimistas! ALQUIMISTAS!!! E alquimistas são conhecidos por pegar elementos comuns e transformarem em elementos nobres. Hmmmmm… Elementos nobres como: Ouro, Incenso e Mirra!!! BOOOOM!

Eles não eram Hebreus. Eles não acreditavam no mesmo Deus dos judeus. Eles não leram as escrituras de Moisés ou o livro do profeta Isaías. Então como foi que eles chegaram até Jesus mesmo? Isso! Seguindo as estrelas. Eles eram ASTRÓLOGOS! Estavam estudando o Zodíaco quando viram que “O rei dos judeus havia nascido”. Note que eles não chamam Jesus de Rei Dos Judeus para dizer “ele não é o nosso rei”. Não. Eles apenas sabem que aquela não é a religião deles, então eles não tem certeza se serão aceitos por ele, por isso eles falam: Onde está o rei dos Judeus para que nós possamos adorá-lo. Nessa religião persa havia uma profecia sobre um liberador filho de uma virgem.

No meio dessa religião, onde hoje é o Irã. Sem escrituras sagradas. Sem Abraão, Isaque e Jacó. Sem os profetas do velho testamento. Deus solta a sua verdade para que aqueles que realmente estejam procurando possam o encontrar.


Quando nós nos perguntamos: E o que será dos indianos? Na realidade estamos tentando perguntar sobre nós mesmos: E se eu tivesse nascido Hindu? Budista? E se eu tivesse crescido num lar ou num país de maioria agnóstica ou ateu? E se eu estivesse tão longe que Deus não conseguisse me encontrar?

O Deus que se tornou homem, que optou por entrar no tempo e no espaço não é limitado a um livro, uma religião, um país ou uma época. A única distancia que realmente importa é a que você coloca no seu próprio coração.

Muitas pessoas perguntam: Se Deus realmente existisse; se realmente se importasse comigo, falaria comigo.

Mas as escrituras dizem que o universo inteiro declara a sua glória. Tudo que foi criado está gritando para nós: Vocês não conseguem ver? Cada por do sol, cada onda no mar, cada passarinho. O Universo aponta para Ele.

Há os que dizem: Ah, mas isso é muito obscuro, eu queria algo mais específico: Bem, para estes nós temos as escrituras. E a resposta deles é: Não… aí você está sendo muito específico e limitando o alcance das pessoas.

O que aprendemos com estes magos é que Deus pode falar claramente através de uma estrela se você realmente estiver procurando por ele.

É por isso que Jesus entrou no tempo e no espaço. Não para limitar, ou para excluir, mas para fazer que o convite de graça, perdão e amor seja ilimitado.


Há um mes eu estava conversando com um amigo, argumentando diversas respostas as perguntas que ele fazia sobre a existencia de Deus, sobre a veracidade da Biblia, sobre o cristianismo, etc…

Naquele momento, ele estava sendo confrontando com a mensagem de Cristo em Santa Monica, litoral da California. Eu era o comunicador, alguém que veio de uma familia muito pobre, filho de pescadores, nascido em uma pequena cidade no litoral do Paraná, sem estudo, sem dinheiro, mas criado em um lar batista e nos ultimos 3 anos mega envolvido com apologética e as razões para a fé.

Ele também não é daqui, viajou de muito longe, enfrenta dificuldades com sua estadia aqui, não sabe por quanto tempo estará aqui.

Era um encontro muito improvavel. Os atores, o local, o tempo em que tudo aconteceu - muitas coincidencias ao mesmo tempo.

Quando ele olhou pra mim e depois de argumentar diversas vezes contra o sobrenatural, com argumentos racionais, empiricos e evolutivos falou: Se Deus, realmente quisesse que eu soubesse que ele existisse, se ele realmente estivesse interessado em mim ele faria algo sobrenatural para se comunicar comigo.

Eu sorri e respondi: E esse encontro voce acha que é totalmente por acaso?

Ele retribuiu o sorriso, e negou a probabilidade de Deus estar envolvido com aquilo de alguma maneira.

Não há meios de comunicação suficiente para Deus comunicar-se com você se você não quiser ouvir o que ele tem para falar

Mas se você realmente quiser encontrá-lo, não há distancia entre você e Deus que já não foi coberta quando Jesus andou aqui na terra, foi crucificado, morreu e ressuscitou.