Tchau 2016

Um dia você já desejou quase
todas as coisas que tem agora,
lembra?

Posted by Fellipe Brito on December 31, 2016

Já se tornou um ritual, 2012, 2013, 2014, 2015. Eu acordo, respiro fundo, releio os textos dos anos antigos e relembro tudo que aconteceu. É sempre um sentimento interessante. Resumir 12 meses vividos em não mais do que 5 minutos de leitura, é um desafio.

Depois de ler os textos, eu normalmente abro o Instagram, que é o meu “diário fotográfico”. Olhando as fotos de 2016 (e são tantas fotos!) eu posso ver muita coisa. Novos amigos, livros lidos, restaurantes, trabalho, música, familia, shows, viagens… Deus tem sido incrivelmente bom comigo e a vida tem sido muito mais do que eu jamais imaginei.

Não estou dizendo que a vida é fácil, ou que é sem problemas, mas tem sido incrível e boa.

Em 2016 eu perdi 13 kilos enquanto ganhei massa muscular. Eu fui a New York e Nashville. Eu assisti excelentes shows e comi em ótimos restaurantes. Eu fui promovido a Diretor na nova empresa e finalmente o processo de imigração chegou ao fim, e com ótimas notícias.


Tem duas coisas que me marcaram nesse ano.

Este foi o ano em que eu mais li na minha vida! Eu li de tudo, ora por diversão e ora por trabalho. Li livros sobre como ler, como tocar teclado, como fazer exercícios e até sobre como fazer dieta. Li sobre como escrever código e sobre como liderar melhor.

Eu li a Biblia, muito mais do que jamais havia lido. Eu chorei lendo a, eu a abracei, eu a rabisquei, eu a amei mais do que qualquer carta que ja tenha recebido de alguém. Quanto mais leio as escrituras mais me apaixono pelo seu conteúdo e mais me sinto distante de conseguir entendê-la e/ou vivê-la por completo.

Na real esta é a primeira coisa que me marcou neste ano. Quando olho no espelho mais me sinto insuficiente. Quanto mais tento aprender, mais realizo que nunca vou conseguir aprender tudo. Adquirir conhecimento parece ser a única coisa que quanto mais você tem, menos você tem. Não importa o quanto me esforce, o quanto tente criar metodologias de aprendizado… a realização de que há muito mais para se aprender do que o que já foi aprendido é algo que eu não sei como lidar ainda. As vezes eu me sinto desafiado por isso, e as vezes me sinto deprimido.

Espero conseguir equilibrar isso melhor em 2017.


A segunda coisa que tenho aprendido, é ser mais agradecido, e (tentar) focar mais nisso. Há alguns meses, li uma frase que me chamou muito a atenção e tenho meditado nela o máximo que posso:

“Um dia você já desejou quase todas as coisas que tem agora, lembra?”

Li e reli algumas vezes a carta de Paulo a igreja em Filipo, e quanto mais leio mais me impressiono sobre como ele conseguia ser feliz e pensar em coisas boas em meio a uma situação adversa. Filipenses não leva mais do que 15 minutos pra ser lido de cabo a rabo - aconselho muito a leitura, é uma aula sobre alegria e vida cristã.

Se há uma mensagem que quero deixar para o Fellipe de 2017 e para você que está lendo, é a que Paulo escreveu há muitos séculos atrás, enquanto estava preso, sem dinheiro, sem comida, sem conforto… mas ainda assim cheio de alegria e esperança:

  • Não se aflijam nem se preocupem
  • Em vez de se preocupar, orem.
  • Permitam que as súplicas e os louvores transformem seus receios em orações, permitindo que Deus os conheça.
  • O melhor que vocês tem a fazer é encher a mente e o pensamento com:
    • Coisas verdadeiras
    • Nobres
    • Respeitáveis
    • Autênticas
    • Úteis
    • Graciosas
    • O melhor, não o pior
    • O belo, não o feio
    • Coisas para elogiar, não para amaldiçoar

Ponham em prática o que aprenderam de mim, o que ouviram, viram e entenderam. Façam assim, e Deus que é soberano irá tornar real em vocês a mais excelente harmonia.

Antes que vocês percebam, a compreensão da integridade de Deus, que só contribui para o bem, virá e os acalmará. É maravilhoso o que acontece quando Cristo retira a preocupação do centro da vida humana. - Filipenses 4:6-9

Feliz 2017!