Tchau 2017

Tchau 2017

Todo ano eu sento aqui com meu computador, bem cedo pela manhã do dia 31, antes de todo mundo acordar e medito um pouco, entre fotos e pensamentos sobre como foi o meu ano. Aqui você pode ver os posts dos anos anteriores:, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016.

2017 foi o ano em que eu conheci a Europa. Não foi planejado, mas aconteceu e foi incrível. Eu não só levei minha linda esposa para comemorar seu aniversário jantando na Torre Eiffel, como eu estive em Barcelona, assistindo um dos maiores times de todos os tempos, jogar o que provavelmente foi a maior virada da história do futebol. Barcelona 6 x 1 PSG. Tres gols em 5 minutos e depois dos acréscimos. 100 mill pessoas no Camp Nou.. foi inacreditável.

2017 foi também um ano onde eu rompi a barreira do “não tenho amigos aqui”. Explico: Eu sou um cara bem na minha, sou quieto e tenho bastante dificuldade em começar uma amizade. Claro que, quem me conhece e convive comigo, acha que isso não é verdade. Mas este é exatamente o ponto, eu não sei “começar a ser amigo” de alguém. Enfim… eu passei 4 anos aqui apontando para todos os cantos para provar o quao sozinho eu era, e em meio ao meu egoísmo e essa má idéia de olhar apenas para o meu umbigo, eu não estava vendo que eu não era o único sozinho aqui. Los Angeles é uma cidade cheia de gente sozinha, então eu resolvi mudar algo.

O Pastor da Mosaic, aqui em LA, falou algo brilhante em uma das reuniões: Muitas pessoas são excelentes em ser o Termometro, quando na realidade Deus nos chamou para sermos o Termostato. Nós não somos chamados por Jesus para apontarmos a temperatura de uma sala, mas para mudar a temperatura.

Então eu resolvi fazer isso, nós abrimos nossa casa e convidamos todo tipo de gente pra vir aqui. Eu e Joana cozinhamos pra eles, servimos eles e, mesmo que nem todos tenham se tornado em super amigos, já está ficando dificil contar nos dedos das mãos nossos amigos, porque eles estao multiplicando :)

Em 2017, um amigo do tempo que eu era solteiro veio me visitar. Chico!!! Foi muito legal tê-lo aqui em casa. O Chico me recebeu na casa dele diversas vezes quando eu era um muleque que ia a Curitiba sem um centavo no bolso para servir na nossa igreja lá. Foi incrível poder recebê-lo na minha casa em LA, e retribuir um pouco o carinho que ele e sua familia sempre me deram.

Em 2017 eu vi meu primo também… Renato é meu primeiro primo, crescemos juntos, mas a vida segui para rumos diferentes. Há muitos anos nós não nos víamos, até que, por uma mega coincidência, eu estava na Espanha em Março. Ele foi super gente boa e viajou 6 horas para me encontrar em Barcelona. Foi apenas uma noite e uma manhã, mas foi MUITO BOM! Temos que fazer isso mais vezes primo… quem sabe pro Paris x Real Madrid!? Ou quem sabe voce vem me visitar agora?

Eu sempre vou a shows, mas em 2017 eu não fui a tantos shows assim. Entretanto, o show que assistimos do John Mayer valeu por 10. Que showzaço. Letras boas, produção impecável e músicas (e músicos) de um outro nível.

Em 2017 eu toquei 13 vezes na Mosaic! Foram experiências incríveis, de uma noite maluca tocando teclado para o Chris Durso dar a sua mensagem para a última noite, super especial, a de Natal. Eu mal posso esperar o que vai acontecer ano que vem.

AAAAARRRRRROOOOONNNNNN!!!!! 2017 nasceu nosso querido afilhado, filho dos nossos amados Thiago e Carol. Que privilégio fazer parte da sua vida, mesmo de longe, Aaron. Estamos esperando voce crescer pra vir nos visitar.

New York, London, Paris, Barcelona, LA, Nashville e isso é só pra citar as cidades grandes, sem contar as inúmeras cidades pequenas… 2017 foi recheado de boas viagens e ótimas memorias.

Em 2017 eu formei meu Surf Squad, ou quase isso. Aaron, JD, Sean e Tim, it was a pleasure to ride some waves with you guys, but more than that, I love sharing life with you. Thank You for accepting this Old Dude in your Saturday Mornings. Can’t wait for our next Surf Safari!

Em 2017 eu LI MUITO! E eu ainda não li tanto quanto gostaria. Mas, além de ter lido os evangelhos diversas vezes, e Toda a Biblia pelo menos uma vez, eu li muitos livros. Não sei por onde começar a numerá-los, mas seguem algumas dicas dos que mais me chamaram a atenção durante o ano.

  • The Bible Tells me So - Peter Enns
  • Water to Wine - Brian Zahnd
  • What is the Bible - Rob Bell
  • Church: Why Bother? - Phillip Yancey
  • How to Read The Bible for All it is Worth - Gordon Fee
  • Simply Jesus - NT Wright
  • The Secret Life of Walter Mitty - James Thurber
  • La Jugada de Mi Vida - Andres Iniesta
  • Understanding the Bible - John Stott
  • Encounters with Jesus - Tim Keller
  • Every Good Endeavor - Tim Keller
  • Killing Jesus - Bill O’Reilly
  • Scripture and the Authority of God - NT Wright
  • Out of the Silent Planet - CS Lewis
  • Why Business Matters to God - Jeff Duzer
  • God Was in This Place & I, I Did Not Know - Lawrence Kushner
  • The Sin of Certainty - Peter Enns
  • The Last Arrow - Erwin McManus
  • Solr in Action - Trey Grainger
  • Anxious for Nothing - Max Lucado

Em 2017, de novo, eu não vi ninguém da minha familia de sangue. Nem avós, nem irmãs, nem pai ou mãe. É sempre estranho realizar que o ano inteiro passou e você não viu ninguém. Ainda é bem solitário, ainda machuca e eu acho que nunca vou me acostumar que isso seja “normal”. Eu amo vocês e sinto muito a falta que vocês fazem nas coisas simples do dia a dia.

Em 2017 eu amei minha esposa mais do que nunca. Não é dificil amar a Joana, ela é a mulher mais incrível que eu conheço e eu me considero um baita de um sortudo por ela ver alguma graça em mim a ponto de decidir passar a vida comigo. Eu estarei sempre em débito com Deus pela graça dele em me conceder uma esposa como você, Joana. Dividir a vida com você é um privilégio e eu valorizo isso muito. Que venham muitos anos mais e que todos eles passem cada vez mais devagar, uma vida é pouco para tudo que eu quero viver com voce.

Pra terminar essa retrospectiva, eu deixo uma mensagem para o Fellipe do Futuro, e para você que está lendo este post. “O Prêmio por vencer uma batalha, é uma batalha ainda maior” - Erwin Mcmanus.

Que venha 2018, e que venham as próximas batalhas… “Ainda há algo bom neste mundo, e vale a pena lutar por isso” - JRR Tolkien.

Feliz 2018!

comments powered by Disqus